Quem atua na área administrativa sabe que deve estar sempre atento às novidades nesse campo: uma nova tendência administrativa, mudanças na legislação, uma nova tributação etc. Também quem pretende seguir carreira em administração deve estar ciente de que, além de acompanhar e evolução e mudanças, deve conhecer o processo inteiro, ou seja, desde que a administração passou a ser estudada e considerada ciência, assim como seus primeiros conceitos e fundamentos.

As primeiras menções à busca de técnicas que melhorassem os processos de produção começaram por ocasião da Revolução Industrial e ganharam a denominação de Teorias da Administração. Desde a Administração Científica, que foi a primeira teoria, outras surgiram e foram dando corpo às variadas formas de administrar ao longo do tempo e de acordo com as necessidades de cada época - até os dias atuais, em que há o que chamamos de tendências modernas da administração.

A Teoria Geral da Administração (TGA) é a disciplina que trata de todos esses pensamentos, ideias e experimentos que resultaram nas teorias administrativas. Pela sua importância e relevância, a introdução à teoria geral da administração é obrigatória em cursos a distância, técnicos e de graduação . É a partir dela que o cursista forma a base para tudo o que vai aprender sobre a área administrativa.

No curso de administração online do portal Centro de Estudos e Formação, assim como em todos seus outros cursos online com certificado voltados a esse segmento, a introdução à TGA é tratada como parte essencial do processo de formação do profissional de administração. Nosso curso online Teorias da Administração, por exemplo, trata de cada uma delas, passo a passo, por meio de um conteúdo rico e atualizado. Para que você tenha uma ideia, neste artigo vamos mostrar um pouco desse nosso curso online e lhe mostrar o quão abrangente ele é, assim como o quanto ele pode contribuir em sua carreira profissional, em seus estudos acadêmicos e em sua busca por um lugar no setor público, por meio de concursos.

A Teoria de Sistemas

Nosso curso de administração online traz a abordagem sistêmica como parte da introdução à teoria geral da administração. Sobre a teoria, sua influência veio do livro General Systems Theory (Teoria Geral dos Sistemas)  do biólogo alemão Karl Ludwig von Bertalanffy. A publicação e também seus estudos anteriores não eram especificamente sobre a administração, e sim sobre vários campos do conhecimento, dentre eles o administrativo.

Conceito de sistema

O autor sustenta que um sistema é um conjunto de partes que interagem juntas formando um todo maior. Uma empresa, por exemplo, é um sistema cujas funções organizacionais (marketing, finanças, recursos humanos, suprimentos, operações etc) interagem entre si e também com o ambiente em que a organização está inserida. Sendo assim, para que se entenda a realidade de uma organização, é preciso analisar essa inter-relação e não somente partes isoladas.

Cursos relacionados que podem te interessar:

Parâmetros dos sistemas

A estrutura dos sistemas é composta por um grupo de elementos interdependentes e com dinâmicas específicas:

  • Entradas ou insumos (ou inputs): tudo que entra em uma organização: recursos humanos, tecnológicos, materiais e financeiros, assim como pedidos de clientes, informações, obrigações etc;

  • Processamentos (ou throughputs): é cada processo que interliga os vários componentes da organização e que transformam as entradas em resultados;

  • Exsumos ou saídas (ou outputs): tudo que entrou e foi processado sai como produto ou serviço; se refere também às pessoas, que saem com novas informações e experiências;

  • Retroação ou retroalimentação (ou feedback): acontece quando uma saída precisa retornar à entrada, modificando o comportamento do sistema. Nessa fase é possível ter o controle do desempenho, realizar ajustes e qualquer adaptação necessária para conseguir melhores saídas ou resultados.

Características das organizações como sistemas abertos

Os parâmetros anteriores são de organizações de sistemas abertos, e se juntam a outras características, das quais destacamos três:

  1. Os sistemas são compostos por partes menores que pertencem a partes maiores. Exemplo: a empresa tem funções organizacionais que são formadas por cargos, por sua vez constituídos por tarefas. Ela também pertence a um setor de atividade inserido na economia de um país e assim por diante;

  2. Equifinalidade: diz que um mesmo resultado pode ser obtido por meio de diversas situações ou meios diferentes, que não há uma única maneira correta de uma organização atingir seu equilíbrio;

  3. Diferenciação: trata-se da multiplicação de funções em um sistema, para que se lide melhor com os diferentes tipos de entradas, daí os setores especializados: marketing, recursos humanos, finanças e outros.

Os sistemas, assim como as demais teorias, contribuíram de alguma forma para a administração dos dias atuais. Por esse motivo, o administrador ou futuro profissional da área precisa conhecê-las muito bem – nossos cursos online voltados à administração dão conta disso. Além do curso online Teorias da Administração, outros como o Curso Online Administração – Prática e Fundamentos e o Curso Online Práticas Administrativas nas empresas também tratam das abordagens e suas teorias e cada um deles dá um ótimo embasamento para o seu conhecimento técnico.

O modelo sociotécnico de Tavistock

De acordo com cientistas do Tavistock Institute, de Londres, as organizações de sistemas abertos que interagem com o seu ambiente também são sistemas sociotécnicos, ou seja, formados por dois subsistemas (técnico e social) que promovem um melhor entendimento do fenômeno organizacional.

O subsistema técnico é constituído pelas ferramentas operacionais de cada organização: tarefas e equipamentos, por exemplo. Mas as técnicas sozinhas não são suficientes para que o todo funcione, daí o subsistema social: as pessoas, capazes de, com as ferramentas, transformar a eficiência potencial em real.

O modelo sociotécnico corrobora a teoria dos sistemas, afirmando que eles são interdependentes, se inter-relacionam, interagem e se influenciam mutuamente.

A Teoria da Contingência

Concepção de contingência na Administração

Aos poucos, as teorias da administração passaram a ter um novo olhar sobre as formas de administrar as empresas – a Teoria da Contingência foi uma delas. Considerada como uma continuidade da teoria dos sistemas, ela define que não existe só uma melhor maneira de administrar, que nada é absoluto em administração e que é preciso que se analise qual a melhor solução organizacional para cada situação – ou contingência. Sendo assim, podem ser utilizadas, juntas ou combinadas, as abordagens mais tradicionais, as comportamentais e a de sistemas. Os estudos que geraram essa teoria concluíram que:

  1. As organizações devem seguir uma estratégia e não esperar que sejam pressionadas a isso. Criar estratégias para crescer e diversificar os produtos e serviços, por exemplo, e não esperar que a concorrência o faça, para somente depois correr atrás. Um ótimo exemplo é o da Kodak, que criou uma câmera digital e engavetou o projeto, pois afetaria a venda de filmes. Mas se a tecnologia caminharia nessa direção, o que fazer? Acontece que, passadas duas décadas, houve um boom de máquinas digitais e isso quebrou a empresa. Ela até tentou sair dessa, mas não houve estratégia que a salvasse de afundar. 

  2. Há modelos mecânicos e orgânicos para administrar. Os mecânicos são mais repetitivos e fixos, enquanto os orgânicos mais flexíveis e dinâmicos, e eles variam conforme o tipo de atividade;

  3. O ambiente tem influência na integração e diferenciação de cada empresa;

  4. Mudanças na tecnologia levam a novos arranjos e modelos organizacionais.

Teorias da administração

Pesquisas que resultaram na teoria da contingência

Quatro principais pesquisas se destacam como as geradoras da teoria da contingência: de Alfred Chandler, de Burns e Stalker, de Lawrence e Lorch e de Joan Woodward, conforme veremos na sequência:

- Chandler trabalhou em cima de como a estrutura das organizações foi influenciada pelas estratégias que elas adotavam e defendeu que se devia primeiro estabelecer as estratégias e depois adaptar a estrutura da organização.

- Burns e Stalker focaram na inovação e organização e perceberam que ao crescerem em tamanho, as organizações chegam a um ponto em que se criam novas funções e postos burocráticos e que a partir daí o controle passa do proprietário para administradores. Os sistemas mecânicos e orgânicos (citados no tópico anterior) foram também resultados de suas pesquisas. De acordo com eles, os sistemas atendem a tipos específicos de organizações administrativas:

  1. O modelo mecânico contemplaria situações de mercado e tecnologia mais estáveis. É caracterizado pela divisão do trabalho bem definida, uma hierarquia clara, as comunicações são verticais de cima para baixo e os funcionários têm tarefas bem definidas, entre outros.

  2. O modelo orgânico contempla cenários em que o mercado é mais concorrido e inconstante, e em que a tecnologia passa por mudanças aceleradas. Nesse modelo não há uma divisão bem definida do trabalho e as tarefas são continuamente readaptadas, de acordo com as capacidades de cada trabalhador. As comunicações são horizontais e se propicia um ambiente que estimule a criatividade, assim como as inovações.

- A pesquisa de Lawrence e Lorsch está diretamente em concordância com a citada acima, pois ela conclui que há uma relação entre o que ocorre no ambiente e meio externo das organizações, como grau de incerteza e turbulência, concorrência enfrentada, tendência à centralização ou à descentralização, citando alguns exemplos. Além disso, evidencia que, conforme Taylor buscava com a Administração Científica, não há uma melhor maneira de fazer as coisas, mas sim uma que vá de encontro à contingência de cada situação.

- Joan Woodward mostrou por sua pesquisa que há sistemas produtivos de graus variados e que, apesar da tecnologia influenciar na forma como as organizações se estruturam, ela também é determinada pelos objetivos das organizações – pelo que produzirá e pelo mercado que atingirá.

Fique ligado: questões sobre a Teoria Geral da Administração pipocam em concursos para cargos administrativos. Estude e se prepare com nossos cursos online com certificado, que também podem ajudar com pontos na prova de titulação, caso esteja previsto no edital.

As tendências modernas da administração

Este ponto da Teoria Geral da Administração já nos aproxima das organizações contemporâneas e a forma como são administradas. As teorias de sistemas e de contingência deixaram um legado importante, pois ao definirem que cada organização deve ser administrada de acordo com cada situação, não só resolveu problemas como abriu espaço para a contribuição das outras teorias em um cenário moderno. Esta parte dos cursos online no campo administrativo coloca o cursista em contato com conceitos mais atuais e formas amplamente utilizadas nas duas últimas décadas.

Benchmarking

Trata-se de um processo contínuo adotado por organizações para fazer uma análise de melhores práticas adotadas em organizações de referência do mesmo setor. Após essa análise, cria-se um comparativo a fim de identificar os fatores que impactam na qualidade e na produtividade dos concorrentes e que podem ser reproduzidos pela organização. Entender o benchmarking é simples, a organização se pergunta como está em relação à concorrência e busca melhorar suas estratégias por meio de ideias vindas da concorrência.

Melhoria Contínua

É um processo de mudança organizacional que conta com a colaboração de grupos de funcionários (entre seis e dez pessoas). Baseada na técnica japonesa do kaizen (kai = mudança e zen = bom), faz com que os colaboradores tenham como objetivo fazer um pouco melhor a cada dia e conquistar melhores resultados, a fim de deixar os clientes mais satisfeitos. Isso engloba reduzir custos, evitar desperdícios e elevar a qualidade do produto.

Qualidade Total, downsinzing e terceirização

A qualidade total trouxe mudanças significativas para a gestão da qualidade. É uma técnica amplamente utilizada nas organizações, constituída por um conjunto de programas, ferramentas e métodos que são aplicados nos processos de produção a fim de atender as exigências, expectativas e satisfação dos clientes.

É tema específico de cursos a distância, que capacitam, atualizam ou aperfeiçoam pessoas que pretendem atuar nesse segmento da administração – ou que já atuam e precisam reciclar o conhecimento. Neste contexto, é importante destacar que o gerenciamento da qualidade total se fundamenta no conceito de empoderamento das pessoas, lhes dando competências para resolver problemas e autoridade para tomar decisões – o que era restrito às chefias.

A aplicação da qualidade total nas organizações trouxe duas técnicas:

  • O downsizing, uma técnica de enxugamento, que tem como objetivo reduzir níveis hierárquicos, achatando o cronograma, e concentrar as operações da organização ao que é estritamente essencial (chamado de core business);

  • Como resultado do downsizing, ocorre a terceirização (outsourcing). Como as atividades da empresa foram restritas ao essencial, as atividades secundárias são passadas a terceiros, que praticam preços menores e, em muitos casos, fornecem um serviço de melhor qualidade.

Reengenharia

Repensar e reprojetar os processos organizacionais: essa é a proposta da reengenharia. O objetivo é alcançar melhorias em desempenho, por meio de uma nova forma de trabalhar os processos e garantir resultados como maior velocidade, precisão e menores preços. A reengenharia descarta o que já existe e reinventa os processos.

Os certificados do Centro de Estudos e Formação podem ser usados para:


Prova de Títulos em Concursos Públicos

Horas complementares para faculdades

Complemento de horas para cursos técnicos

Progressão de carreira em empresas

Turbinar seu currículo

Revolucionar sua vida profissional e acadêmica

Gestão do conhecimento

Promover, de forma intencional, a interligação entre as pessoas, para que haja o compartilhamento de ideias, experiências e raciocínios com base no conhecimento. A ideia é que se promova a cooperação, em busca de um melhor desempenho para a organização.

De extrema importância nas organizações, a gestão do conhecimento também é tema específico de cursos a distância. Um curso online sobre essa temática proporciona saberes aprofundados no assunto e a possibilidade de uma excelente colocação no mercado de trabalho. Isso porque o mundo do trabalho está bastante exigente e espera que os profissionais tenham uma ampla visão e conhecimento sobre vários aspectos da administração.

Responsabilidade social

Trata-se das organizações assumirem o seu compromisso em adotar ações e comportamentos que visem promover o bem-estar de seus públicos interno (acionistas, colaboradores etc.) e externo (comunidade, meio ambiente, parceiros etc.). Não está atrelada às ações impostas pelo governo nem por incentivos fiscais e sim ao benefício da coletividade.

Curso online sobre as Teorias da Administração

O curso online Teorias da Administração do portal Centro de Estudos e Formação é dividido em módulos e cada um deles traz algumas das teorias da administração sob o ponto de vista histórico e funcional, uma vez que mesmo as mais antigas têm aspectos que garantem seu espaço em administrações contemporâneas.

Já frisamos sobre a importância da teoria geral da administração para os estudos acadêmicos e a formação profissional. O curso online que foi tema deste artigo trata especificamente da introdução à teoria geral da administração, mas qualquer outro curso de nosso portal voltado à área administrativa também enriquecerá o currículo e dará o preparo necessário para o profissional encarar os desafios do mundo corporativo.

Quanto mais você ampliar seus saberes para os diversos ramos da administração, mais chances terá em um mercado de trabalho concorrido e competitivo. Por isso conheças todas as opções além do curso de administração online que o portal oferece.

O Centro de Estudos e Formação tem centenas de cursos online com certificado que vão de encontro às expectativas e necessidades dos cursistas. Melhor ainda, ao fazer a sua inscrição, que custa apenas R$ 69,90, você terá acesso a todos os cursos online do Pacote Master, durante um ano, sem mensalidades e poderá fazer quantos quiser nesse período. Faça como os mais de 120 mil alunos que já comprovaram a excelência e qualidade de nossos cursos e comece a se qualificar agora mesmo.

Gostou do nosso artigo? Comente e compartilhe com seu colegas e amigos. Até breve!